• Nayara Reynaud

Oscar 2021 | Confira a lista completa de vencedores e indicados do Academy Awards

Atualizado: há 2 horas


Logo do 92º Academy Awards: o Oscar 2020 se realiza no próximo dia 9 de fevereiro |Foto: Divulgação

Em meio a uma peculiar temporada de premiações que encontraram no formato virtual e remoto uma solução para o cenário pandêmico, o Oscar 2021, realizado neste domingo (25 de abril), apostou em uma cerimônia de entrega presencial, tal qual o Grammy 2021, mas, diferente do evento musical, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas não conseguiu encontrar um dinamismo que apontasse uma revitalização do seu grande prêmio, e sim mudanças que descaracterizam seus momentos-chave. O show dirigido por Steven Soderbergh até começou promissor, simulando a estética cinematográfica com uso do widescreen e 24 fps, além dos créditos, enquanto Regina King, a primeira dos apresentadores da noite, entrava no Los Angeles’ Union Station, sede principal da transmissão deste 93º Academy Awards, em que a tradicional orquestra foi subtituída por Questlove atacando de DJ. Contudo, não só os filmes indicados se tornaram coadjuvantes da cerimônia, sem os tradicionais clipes das produções justamente em um ano em que tais títulos tiveram sua visibilidade prejudicada pela pandemia de Covid-19 – a ideia dos comentários sobre os profissionais que concorriam poderia muito bem ser mantida junto dos trechos dos longas e curtas-metragens em que trabalharam –, como foi anticlimático o anúncio de Melhor Filme antes de das categorias de Melhor Atriz e Ator.


Nomadland (2020) ganhou o prêmio principal, como era de se esperar, além de levar os Oscars de Direção para Chloé Zhao – incrivelmente, somente a segunda mulher a ganhar nesta categoria, sendo Kathryn Bigelow a primeira, em 2010, por Guerra ao Terror (2008) – e Atriz para Frances McDormand. Talvez, esperando uma surpresa maior nos prêmios de atuação ou uma homenagem póstuma a Chadwick Boseman, que concorria por A Voz Suprema do Blues (2020) – que levou duas estatuetas, com destaque para a vitória de Ann Roth em Figurino, que a tornou a mulher mais velha a ganhar um Oscar –, tal mudança inédita no cronograma das categorias foi feita por Soderbergh. Mas o tiro saiu pela culatra quando Anthony Hopkins foi premiado como Melhor Ator pela sua interpretação em Meu Pai / The Father (2020) – longa também agraciado em Roteiro Adaptado –, pois o veterano inglês não compareceu nem no local em Londres em que vários indicados participaram da cerimônia, que também contou com participações de várias partes do mundo. Transmitida no Brasil pela TNT e Globoplay, e parcialmente pela Globo, a 93ª edição foi encerrada sem um discurso, espelhando um show que, por exemplo, preferiu dedicar mais minutos a uma brincadeira sobre músicas indicadas ou não à premiação do que ao acelerado In Memoriam.


Os filmes em si tiveram um destaque compartilhado, com certo equilíbrio na distribuição das estatuetas. Mank (2020), de David Fincher, que liderava a lista de indicações anunciada em 15 de março, pela atriz Priyanka Chopra Jonas e o cantor e ator Nick Jonas, concorrendo em 10 categorias, levou o prêmio em duas; mesmo número de vitórias de Judas e o Messias Negro (2021), Som do Silêncio / Sound of Metal (2020) e Soul (2020), entre muitas barbadas e algumas surpresas dentro do que já demonstrava a temporada de premiações – confira mais na nossa Escalada Rumo ao Oscar. E para não dizer que não houve nenhuma representação brasileira entre os premiados da noite, a animadora Julia Gomes Rodrigues, paulista que estuda na Califórnia, fez parte da reduzida equipe de animação do curta Se Algo Acontecer... Te Amo (2020), ganhador da categoria.


Veja abaixo os nomes dos vencedores e a lista completa de filmes e profissionais indicados as 23 categorias do Oscar 2021:

MELHOR FILME

Vencedor: Nomadland

(Produção: Frances McDormand, Peter Spears, Mollye Asher, Dan Janvey e Chloé Zhao)

Bela Vingança / Promising Young Woman

(Produção: Ben Browning, Ashley Fox, Emerald Fennell e Josey McNamara)

Judas e o Messias Negro

(Produção: Shaka King, Charles D. King e Ryan Coogler)

Mank

(Produção: Ceán Chaffin, Eric Roth e Douglas Urbanski)

Meu Pai / The Father

(Produção: David Parfitt, Jean-Louis Livi e Philippe Carcassonne)

Minari – Em Busca da Felicidade

(Produção: Christina Oh)

O Som do Silêncio / Sound of Metal

(Produção: Bert Hamelinck e Sacha Ben Harroche)

Os 7 de Chicago

(Produção: Marc Platt e Stuart Besser)

MELHOR DIREÇÃO

Vencedora: Chloé Zhao, por Nomadland

David Fincher, por Mank

Emerald Fennell, por Bela Vingança / Promising Young Woman

Lee Isaac Chung, por Minari – Em Busca da Felicidade

Thomas Vinterberg, por Druk – Mais Uma Rodada

MELHOR ATRIZ

Vencedora: Frances McDormand, por Nomadland

Andra Day, por Estados Unidos vs Billie Holiday

Carey Mulligan, por Bela Vingança / Promising Young Woman

Vanessa Kirby, por Pieces of a Woman

Viola Davis, por A Voz Suprema do Blues

MELHOR ATOR

Vencedor: Anthony Hopkins, por Meu Pai / The Father

Chadwick Boseman, por A Voz Suprema do Blues

Gary Oldman, por Mank

Riz Ahmed, por O Som do Silêncio / Sound of Metal

Steven Yeun, por Minari – Em Busca da Felicidade

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE

Vencedora: Yuh-Jung Youn (Youn Yuh-Jung), por Minari – Em Busca da Felicidade

Amanda Seyfried, por Mank

Glenn Close, por Era uma Vez um Sonho

Maria Bakalova, por Borat: Fita de Cinema Seguinte

Olivia Colman, por Meu Pai / The Father

MELHOR ATOR COADJUVANTE

Vencedor: Daniel Kaluuya, por Judas e o Messias Negro

Lakeith Stanfield, por Judas e o Messias Negro

Leslie Odom Jr., por Uma Noite em Miami

Paul Raci, por O Som do Silêncio / Sound of Metal

Sacha Baron Cohen, por Os 7 de Chicago

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL

Vencedora: Emerald Fennell, por Bela Vingança / Promising Young Woman

Aaron Sorkin, por Os 7 de Chicago

Darius Marder e Abraham Marder (roteiro) e Darius Marder e Derek Cianfrance (argumento), por O Som do Silêncio / Sound of Metal

Lee Isaac Chung, por Minari – Em Busca da Felicidade

Will Berson e Shaka King (roteiro) e Will Berson, Shaka King, Kenny Lucas e Keith Lucas (argumento), por Judas e o Messias Negro

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO

Vencedores: Christopher Hampton e Florian Zeller, por Meu Pai / The Father

Chloé Zhao, por Nomadland

Kemp Powers, por Uma Noite em Miami

Ramin Bahrani, por O Tigre Branco

Sacha Baron Cohen, Anthony Hines, Dan Swimer, Peter Baynham, Erica Rivinoja, Dan Mazer, Jena Friedman e Lee Kern (roteiro) e Sacha Baron Cohen, Anthony Hines, Dan Swimer e Nina Pedrad (argumento), por Borat: Fita de Cinema Seguinte

MELHOR FOTOGRAFIA

Vencedor: Erik Messerschmidt, por Mank

Dariusz Wolski, por Relatos do Mundo

Joshua James Richards, por Nomadland

Phedon Papamichael, por Os 7 de Chicago

Sean Bobbitt, por Judas e o Messias Negro

MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO (DIREÇÃO DE ARTE)

Vencedores: Donald Graham Burt (design de produção) e Jan Pascale (decoração de set), por Mank

David Crank (design de produção) e Elizabeth Keenan (decoração de set), por Relatos do Mundo

Mark Ricker (design de produção) e Karen O'Hara e Diana Stoughton (decoração de set), por A Voz Suprema do Blues

Nathan Crowley (design de produção) e Kathy Lucas (decoração de set), por Tenet

Peter Francis (design de produção) e Cathy Featherstone (decoração de set), por Meu Pai / The Father

MELHOR FIGURINO

Vencedora: Ann Roth, por A Voz Suprema do Blues

Alexandra Byrne, por Emma.

Bina Daigeler, por Mulan

Massimo Cantini Parrini, por Pinóquio

Trish Summerville, por Mank

MELHOR MAQUIAGEM E PENTEADO

Vencedores: Sergio Lopez-Rivera, Mia Neal e Jamika Wilson, por A Voz Suprema do Blues

Eryn Krueger Mekash, Matthew Mungle e Patricia Dehaney, por Era uma Vez um Sonho

Gigi Williams, Kimberley Spiteri e Colleen LaBaff, por Mank

Marese Langan, Laura Allen e Claudia Stolze, por Emma.

Mark Coulier, Dalia Colli e Francesco Pegoretti, por Pinóquio

MELHOR MONTAGEM (EDIÇÃO)

Vencedor: Mikkel E. G. Nielsen, por O Som do Silêncio / Sound of Metal

Alan Baumgarten, por Os 7 de Chicago

Chloé Zhao, por Nomadland

Frédéric Thoraval, por Bela Vingança / Promising Young Woman

Yorgos Lamprinos, por Meu Pai / The Father

MELHORES EFEITOS VISUAIS

Vencedores: Andrew Jackson, David Lee, Andrew Lockley e Scott Fisher, por Tenet

Matthew Kasmir, Christopher Lawrence, Max Solomon e David Watkins, por O Céu da Meia-Noite

Matt Sloan, Genevieve Camilleri, Matt Everitt e Brian Cox, por Love and Monsters

Nick Davis, Greg Fisher, Ben Jones e Santiago Colomo Martinez, por O Grande Ivan

Sean Faden, Anders Langlands, Seth Maury e Steve Ingram, por Mulan

MELHOR SOM

Vencedores: Nicolas Becker, Jaime Baksht, Michelle Couttolenc, Carlos Cortés e Phillip Bladh, por O Som do Silêncio / Sound of Metal

Oliver Tarney, Mike Prestwood Smith, William Miller e John Pritchett, por Relatos do Mundo

Ren Klyce, Coya Elliott e David Parker, por Soul

Ren Klyce, Jeremy Molod, David Parker, Nathan Nance e Drew Kunin, por Mank

Warren Shaw, Michael Minkler, Beau Borders e David Wyman, por Greyhound

MELHOR TRILHA SONORA

Vencedores: Trent Reznor, Atticus Ross e Jon Batiste, por Soul

Emile Mosseri, por Minari – Em Busca da Felicidade

James Newton Howard, por Relatos do Mundo

Terence Blanchard, por Destacamento Blood

Trent Reznor e Atticus Ross, por Mank

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL

Vencedora: "Fight for You", de Judas e o Messias Negro

(Música: H.E.R. e Dernst Emile II | Letra: H.E.R. e Tiara Thomas)

"Hear My Voice", de Os 7 de Chicago

(Música: Daniel Pemberton | Letra: Daniel Pemberton e Celeste Waite)

"Húsavík (Hometown)", de Festival Eurovision da Canção: A Saga de Sigrit e Lars

(Letra e música: Savan Kotecha, Fat Max Gsus e Rickard Göransson)

"Io Si (Seen)", de Rosa e Momo

(Música: Diane Warren | Letra: Diane Warren e Laura Pausini)

"Speak Now", de Uma Noite em Miami

(Letra e música: Leslie Odom Jr. e Sam Ashworth)

MELHOR FILME ESTRANGEIRO

Vencedor: Druk – Mais Uma Rodada, de Thomas Vinterberg (Dinamarca)

Colectiv, de Alexander Nanau (Romênia)

O Homem que Vendeu sua Pele, de Kaouther Ben Hania (Tunísia)

Quo Vadis, Aida?, de Jasmila Žbanić (Bósnia e Herzegovina)

Shàonián dě Nǐ / Better Days, de Derek Tsang (Hong Kong)

MELHOR LONGA-METRAGEM DE ANIMAÇÃO

Vencedor: Soul

(Direção: Pete Docter | Produção: Dana Murray)

A Caminho da Lua

(Direção: Glen Keane | Produção: Gennie Rim e Peilin Chou)

Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica

(Direção: Dan Scanlon | Produção: Kori Rae)

Shaun, o Carneiro, o Filme: A Fazenda Contra-Ataca

(Direção: Richard Phelan e Will Becher | Produção: Paul Kewley)

Wolfwalkers

(Direção: Tomm Moore e Ross Stewart | Produção: Paul Young e Stéphan Roelants)

MELHOR CURTA-METRAGEM DE ANIMAÇÃO

Vencedor: Se Algo Acontecer... Te Amo

(Direção: Will McCormack e Michael Govier | Produção: Will McCormack e Michael Govier)

Genius Loci

(Direção: Adrien Mérigeau | Produção: Amaury Ovise)

Já-Fólkið / Yes-People

(Direção: Gísli Darri Halldórsson | Produção: Gísli Darri Halldórsson e Arnar Gunnarsson)

Opera

(Direção: Erick Oh)

Toca

(Direção: Madeline Sharafian | Produção: Michael Capbarat)

MELHOR CURTA-METRAGEM DE FICÇÃO

Vencedor: Dois Estranhos

(Direção: Travon Free e Martin Desmond Roe)

Feeling Through

(Direção: Doug Roland | Produção: Doug Roland e Susan Ruzenski)

The Letter Room

(Direção: Elvira Lind | Produção: Elvira Lind e Sofia Sondervan)

The Present

(Direção: Farah Nabulsi | Produção: Farah Nabulsi)

White Eye

(Direção: Tomer Shushan​ | Produção: Shira Hochman)

MELHOR CURTA-METRAGEM DOCUMENTÁRIO

Vencedor: Colette

(Direção: Anthony Giacchino | Produção: Alice Doyard)

A Concerto Is a Conversation

(Direção: Ben Proudfoot e Kris Bowers | Produção: Ben Proudfoot)

Do Not Split

(Direção: Anders Hammer | Produção: Charlotte Cook e Anders Hammer)

Hunger Ward

(Direção: Skye Fitzgerald | Produção: Skye Fitzgerald e Michael Scheuerman)

Uma Canção para Latasha

(Direção: Sophia Nahli Allison | Produção: Sophia Nahli Allison e Janice Duncan)

MELHOR DOCUMENTÁRIO

Vencedor: Professor Polvo

(Direção: Pippa Ehrlich e James Reed | Produção: Craig Foster)

Agente Duplo (ou O Espião)

(Direção: Maite Alberdi | Produção: Marcela Santibáñez)

Colectiv

(Direção: Alexander Nanau | Produção: Alexander Nanau e Bianca Oana)

Crip Camp: Revolução pela Inclusão

(Direção: Nicole Newnham e Jim LeBrecht | Produção: Nicole Newnham, Jim LeBrecht e Sara Bolder)

Time

(Direção: Garrett Bradley | Produção: Garrett Bradley, Lauren Domino e Kellen Quinn)

Veja todos os prêmios e indicações acumuladas pelos concorrentes ao Oscar 2021 durante toda esta temporada de premiações na nossa Escalada, dessa vez dividida em seis partes:

>>> Parte 1 – Melhor Filme, Direção, Roteiro Original e Roteiro Adaptado

>>> Parte 2 – Melhor Atriz, Ator, Atriz Coadjuvante e Ator Coadjuvante

>>> Parte 3 – Melhor Fotografia, Design de Produção (Direção de Arte), Figurino e Maquiagem e Penteado

>>> Parte 4 – Melhor Montagem (Edição), Efeitos Visuais, Som, Trilha Sonora e Canção Original

>>> Parte 5 – Melhor Filme Internacional, Longa-metragem de Animação e Longa-metragem Documentário

>>> Parte 6 – Melhor Curta-metragem de Animação, Curta-metragem de Ficção e Curta-metragem Documentário

#Cinema #Premiações #Oscar

0 comentário
 siga o NERVOS: 
 @nervossite 
  • Twitter - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle
  • SoundCloud - Black Circle
  • Spotify - Black Circle
  • Deezer - Black Circle
  • iTunes - círculo preto
  • Branco RSS Icon
  • Twitter B&W
  • Facebook B&W
  • Instagram B&W