• Nayara Reynaud

Cine Resumão #57 | Mensal de 01 a 27/01

Atualizado: Abr 29


Depois de um 2019 turbulento para todos, estava mais do que na hora de voltarmos com o Cine Resumão neste novo ano, que começou já bem agitado com a intensa temporada de premiações. Isso e os trailers, cartazes, primeiros festivais e outras notícias de 2020 estão entre os destaques da Sétima Arte presentes no Cine Resumão #57.

Premiações

  • Com a temporada de premiações mais curta neste ano, por conta da realização da cerimônia do Oscar já no dia 9 de fevereiro – veja os indicados –, vários sindicatos e associações de profissionais da indústria cinematográfica em Hollywood já anunciaram os nomes dos agraciados por seus trabalhos em 2019. No último sábado (25), foram realizadas as cerimônias do DGA Awards, do sindicatos dos diretores, enquanto os diretores de fotografia faziam o ASC, os mixadores de som festejavam no CAS e o Annie celebrava as obras de animação. Na semana anterior, foi a vez dos atores com o SAG Awards e dos editores de som no Golden Reel no dia 19; dos produtores no PGA, no dia 18, e dos montadores no Eddie, no dia 17. Antes, teve os maquiadores e cabelereiros premiados no MUAHS Awards, no dia 11; e os compositores contemplados no primeiro SCL Awards, no dia 7; sem falar do Globo de Ouro no primeiro domingo de janeiro (5). Veja abaixo os principais vencedores de cada uma dessas premiações, enquanto você pode conferir na nossa Escalada do Oscar 2020 como está a corrida nesta temporada para o prêmio da Academia – nosso especial está dividido em parte, entre as categorias principais, de atuação, foto e arte, pós-produção, longas e curtas.

- Globo de Ouro: veja a lista completa de vencedores aqui;

- PGA: Sam Mendes, Pippa Harris, Jayne-Ann Tenggren e Callum McDougall venceram o prêmio de Melhor Produção em Longa, por 1917 (2019); Mark Nielsen e Jonas Rivera em Produção de Animação, por Toy Story 4 (2019); e Todd Douglas Miller e Thomas Petersen em Produção de Documentário, por Apollo 11 (2019);

- DGA: Sam Mendes ganhou como Melhor Direção em Longa, por 1917; Alma Har'el em Direção Estreante, por Honey Boy (2019); e Steven Bognar e Julia Reichert em Direção de Documentário, por Indústria Americana (2019);

- SAG: veja a lista completa de vencedores aqui;

- ASC: Roger Deakins levou o prêmio principal de Melhor Fotografia em Longa, por 1917; o Prêmio Spotlight foi para Jarin Blaschke, por O Farol (2019); e Fejmi Daut e Samir Ljuma de Fotografia em Documentário, por Honeyland (2019);

- MUAHS: o filme O Escândalo (2019) foi o grande vencedor, ganhando nas categorias de Maquiagem Contemporânea (Vivian Baker, Cristina Waltz e Richard Redlefsen), Maquiagem de Efeitos Especiais (Kazu Hiro, Vivian Baker e Richard Redlefsen) e Penteado Contemporâneo (Anne Morgan, Jaime Leigh McIntosh e Adruitha Lee); já Coringa (2019) levou o de Maquiagem de Época ou de Personagem, com Nicki Ledermann, Tania Ribalow e Sunday Englis; e Downton Abbey (2019) o de Penteado de Época ou de Personagem, com Anne Nosh Oldham, Elaine Browne e Marc Pilcher;

- Eddie: Jinmo Yang venceu a Melhor Edição de Drama, por Parasita (2019); Tom Eagles o de Edição de Comédia, por Jojo Rabbit (2019); Axel Geddes em Edição de Animação, por Toy Story 4; e Todd Douglas Miller em Edição de Documentário, por Apollo 11;

- Golden Reel: Melhor Edição de Som em Longa – Efeitos Sonoros e Foley para Donald Sylvester, Jay Wilkenson, David Giammarco, Eric Norris, Anna MacKenzie, Dan O'Connell, John Cucci, Andy Malcolm e Goro Koyama, por Ford vs Ferrari (2019); Edição de Som em Longa – Diálogo/ADR para Oliver Tarney e Rachael Tate, por 1917; Edição de Som em Longa – Musical para Andy Patterson e Cecile Tournesac, por Rocketman (2019); Edição de Som em Longa – Música de Fundo para Paul Apelgren, por Jojo Rabbit; Edição de Som de Filme em Língua Estrangeira para a equipe de Parasita (Choi Tae Young, Kang Hye Young, Kim Byung In, Kang Hye Young, Park Sung Gyun, Lee Chung Gyu e Shin I Na); Edição de Som em Animação para a equipe de (Coya Elliott, Ren Klyce, Cheryl Nardi, Kimberly Patrick, Qianbaihui Yang, Jonathon Stevens, Thom Brennan, James Spencer, John Roesch e Shelley Roden); e Edição de Som em Documentário para Robby Stambler e Sal Ojeda, por Echo in the Canyon (2019);

- CAS: Steven A. Morrow, Paul Massey, David Giammarco, Tyson Lozensky, David Betancourt e Richard Duarte ganharam o prêmio de Melhor Mixagem de Som em Live Action, por Ford vs Ferrari; Mixagem de Som em Animação foi para a equipe de Toy Story 4 (Doc Kane, Michael Semanick, Nathan Nance, David Boucher, Vince Caro e Scott Curtis); e Mixagem de Som em Documentário para a equipe de Making Waves: The Art of Cinematic Sound (David J. Turner, Tom Myers, Dan Blanck e Frank Rinella);

- SCL: Hildur Guðnadóttir venceu como Melhor Trilha Sonora em Filme de Estúdio, por Coringa; Kathryn Bostic o de Trilha Sonora em Filme Independente, por Toni Morrison: The Pieces I Am (2019); Thomas Newman e Sam Mendes levaram o prêmio especial Espírito de Colaboração por 1917; e a Melhor Canção Original foi para Stand Up, do longa Harriet (2019), composta por Joshuah Brian Campbell e Cynthia Erivo;

- Annie: Melhor Longa de Animação para Klaus (2019), da The Spa Studios e Atresmedia Cine para Netflix, que abocanhou outros seis prêmios; Longa Independente de Animação para Perdi Meu Corpo (2019), da Xilam para Netflix, que ganhou mais dois troféus; e Curta de Animação para Tio Tomás, a Contabilidade dos Dias (2019), dirigido pela portuguesa Regina Pessoa e produzido por Ciclope Filmes, National Film Board of Canada e Les Armateurs;

Trailers e Cartazes

  • Falando em premiações, um filme que figurou no início da temporada, como um destaque do cinema independente foi Joias Brutas (2019), o novo longa dos irmãos Josh e Benny Safdie, de Bom Comportamento (2017). A interpretação de Adam Sandler no suspense policial, na pele de joalheiro carismático de Nova York que faz uma série de apostas perigosas, pondo em risco vários aspectos da sua vida, foi louvada por críticos quando exibido no Festival de Toronto, mas passou batida pela Academia. A partir desta quarta (29), os assinantes da Netflix poderão conferir com os próprios olhos a sua atuação nessa corrida contra o relógio.

  • A Netflix, aliás, liberou vários trailers neste mês de suas produções originais que estão na seleção do Festival de Sundance, a grande vitrine do cinema independente que acontece de 23 de janeiro a 2 de fevereiro em Park City, no estado norte-americano de Utah. Uma delas é o filme Sergio (2020), que tem Wagner Moura na pele do diplomata da ONU, o brasileiro Sergio Vieira de Mello, e, repetindo a parceria em cena de Wasp Network (2019), Ana de Armas como sua esposa. A cinebiografia é dirigida por Greg Barker, que já abordou a sua trajetória até a missão em Bagdá no documentário homônimo de 2009, e estreia em cinemas selecionados e na Netflix em 17 de abril.

  • Outra novidade da empresa vinda do festival é o thriller político A Última Coisa que Ele Queria (2020), uma adaptação do romance homônimo de Joan Didion, dirigida por Dee Rees, responsável por Mudbound – Lágrimas Sobre o Mississipi (2017). Na trama, Anne Hathaway vive uma jornalista que acaba se envolvendo na matéria quando descobre que seu pai (Willem Dafoe) está envolvido em um perigoso esquema, cruzando também com o caminho do misterioso personagem de Ben Affleck. Estreia dia 21 de fevereiro no serviço de streaming.

  • O choque de realidades é real no drama fantástico estrelado por Alison Brie, Entre Realidades (2020), que desembarca no dia 7 de fevereiro na plataforma. Mais um longa produzido pela empresa, o trabalho dirigido por Jeff Baena traz uma jovem apaixonada por séries policiais sobrenaturais e cavalos, que vê sua vida tomar um rumo inesperado quando seus sonhos passam a colocar em dúvida aquilo que considerava real.

  • Antes, a partir desta sexta, 31 de janeiro, na Netflix, os fãs e os curiosos sobre a vida de Taylor Swift podem conferir o documentário Miss Americana (2020), depois da première em Sundance. O filme de Lana Wilson acompanha a cantora por um ano, bem durante a transformação da artista ao tomar as rédeas de sua carreira e fazer valer suas opiniões.

  • Enquanto isso, está rolando na Holanda o Festival de Roterdã, realizado de 22 de janeiro a 2 de fevereiro. Um dos presentes na seleção é o drama espacial A Jornada (2019), filme de Alice Winocour que já foi exibido nos festivais de Toronto e San Sebastián, sendo lançado no circuito brasileiro em 19 de abril, com distribuição da Paris Filmes. Na história, Eva Green vive uma astronauta francesa que se esforça na preparação para uma missão especial, enquanto sofre com o velho dilema das mães solteiras, para tentar equilibrar o trabalho e o tempo com sua filha (Zélia Boulant).

#Cinema #Premiações #Oscar #GlobodeOuro #PGA #1917 #ToyStory4 #Apollo11 #HoneyBoy #IndústriaAmericana #SAGAwards #ASC #OFarol #Honeyland #MUAHS #OEscândalo #Coringa #DowntonAbbey2019 #Eddie #Parasita #JojoRabbit #GoldenReel #FordvsFerrari #Rocketman #EchointheCanyon #CAS #MakingWavesTheArtofCinematicSound #SCL #ToniMorrisonThePiecesIAm #Harriet #Klaus #PerdiMeuCorpo #TioTomásaContabilidadedosDias #trailer #JoiasBrutas #cartaz #Sergio2020 #FestivaldeSundance #AÚltimaCoisaqueEleQueria #EntreRealidades #MissAmericana #AJornada #FestivaldeRoterdã

 siga o NERVOS: 
 @nervossite 
  • Twitter - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle
  • SoundCloud - Black Circle
  • Spotify - Black Circle
  • Deezer - Black Circle
  • iTunes - círculo preto
  • Branco RSS Icon
  • Twitter B&W
  • Facebook B&W
  • Instagram B&W

© 2020 por Nayara Reynaud. Criado a partir da plataforma Wix.