• Nayara Reynaud

MOSTRA SP 2020 | O dilema das redes sociais (virtuais ou reais)

Atualizado: 4 de Nov de 2020


Magdalena Koleśnik em cena do filme sueco-polonês Suor (Sweat, 2020), de Magnus von Horn | Foto: Divulgação (Mostra Internacional de Cinema em São Paulo)

Cada vez mais as redes sociais se tornaram parte integrante da vida das pessoas e, por consequência, do seu retrato no cinema. Mas quando elas viram o objeto de análise de um filme, geralmente – e não sem razão – é com o tom de crítica, particularmente, imbuída de uma demonização. Por isso, se destaca um olhar mais complexo para este fenômeno contemporâneo, compreendendo as necessidades criadas a partir delas, os prejuízos causados a exemplo da dependência e tomando-as também como reflexo das relações humanas no campo real, igual ao da produção sueca-polonesa Suor (2020).


Com o selo do Festival de Cannes deste ano, o segundo longa-metragem do diretor e roteirista sueco Magnus von Horn, que já teve o seu dèbut The Here After (2015) presente na Mostra SP, se passa na Polônia e acompanha alguns dias intensos na vida da jovem musa fitness e influencer digital. Se uma parte do público poderia ficar com o pé atrás por conta de uma imagem pré-concebida sobre esse tipo de trabalho tanto quanto de personalidade que surgiram neste contexto virtual e que extrapolam a realidade, o cineasta e a atriz Magdalena Koleśnik, ótima em seu primeiro papel de destaque, humanizam a protagonista o suficiente para que o espectador mais resistente a essa forma de exposição da vida crie uma empatia com a Sylwia da vida real que a narrativa o convida a conhecer.


Com uma câmera ágil, buscando seu foco de interesse a cada instante na movimentação ou nos leves zooms, como se emulasse o ritmo frenético dos aplicativos e sua demanda por atenção, Horn abre o filme a todo vapor, em uma intensa aula de aeróbica que a popular influenciadora está dando em um shopping, deixando claro desde o princípio que as fãs a veem como uma inspiração e a ídola genuinamente gosta do carinho recebido por elas. Tendo um discurso mais de aceitação na sua doutrina fitness, a jovem, inclusive, deixa escapar um momento de vulnerabilidade, em um vídeo que confessa se sentir sozinha e chora, mas que acaba a colocando em uma posição delicada seja profissional ou pessoalmente. O ato de revelar sua intimidade, “dividir seu drama”, é malquisto midiaticamente para quem deveria sempre manter uma mensagem de positividade e o episódio também traz para si a aproximação de um stalker (Tomasz Orpinski).


Contudo, o que poderia facilmente cair em uma preleção maniqueísta dos malefícios da exposição digital, se amplifica quando o roteiro observa sua solitária rotina. Parafraseando uma das músicas da dupla Roxette que tocam na trilha sonora, ela passa seu tempo compartilhando posts e stories dos “presentes” que recebe dos patrocinadores ou dando likes nas reações de seu público para preencher o vazio de seu cotidiano. Mesmo quando ela não está com seu perene acessório em mãos e busca por uma ligação além da tela do celular, Sylwia tem dificuldades para (re)estabelecer essas relações humanas com a mãe (Aleksandra Konieczna) e seu assistente (Julian Świeżewski), encontrando, por vezes, semelhantes julgamentos e perigos cultivados no ambiente da internet e aplicativos.


Se uma pessoa facilmente entra em crise existencial sobre quem é para si e perante os outros nos círculos comuns de convivência, como família, trabalho, escola e amigos, o que dizer quando a sua persona se estende para o mundo virtual na paradoxal fugacidade e perenidade das redes sociais. A protagonista sabe que sempre é preciso fabricar a si mesma para não ser esquecida e percebe que qualquer passo em falso será eternamente recordado, imaginando como poder escapar de seu “avatar”. Mas será que é possível ou vale a pena para ela?



=> Confira as críticas de outros filmes desta 44ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Perspectiva Internacional

Suor (Sweat, 2020)

Duração: 105 min | Classificação: 14 anos

Direção: Magnus von Horn

Roteiro: Magnus von Horn

Elenco: Magdalena Koleśnik, Julian Świeżewski, Aleksandra Konieczna e Zbigniew Zamachowski (veja + no site)

Produção: Polônia e Suécia

Distribuição: MUBI (streaming)

> Disponível no Mostra Play, das 22h de 22/10 (quinta) a 04/11/2020 (quarta), com limite de até 2.000 visualizações

+ Repescagem de 05 a 08/11/2020 na Mostra Play



#Cinema #Festivais #MostraSP #44ªMostra #Suor #MagnusvonHorn #cinemapolonês #cinemasueco #digital #redessociais #solidão #academia #protagonismofeminino #MagdalenaKoleśnik #machismo #JulianŚwieżewski #figuramaterna #família #AleksandraKonieczna #stalker #TomaszOrpinski #mídia #homevideo

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
 siga o NERVOS: 
 @nervossite 
  • Twitter - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle
  • SoundCloud - Black Circle
  • Spotify - Black Circle
  • Deezer - Black Circle
  • iTunes - círculo preto
  • Branco RSS Icon
  • Twitter B&W
  • Facebook B&W
  • Instagram B&W