© 2019 por Nayara Reynaud. Criado a partir da plataforma Wix.

AUTOESCOLA PARA MULHERES SAUDITAS | Saída da rotatória

13/11/2019

 

A liberdade de estar ao volante nunca foi tão sentida quanto pelas mulheres da Arábia Saudita, que até junho de 2018, eram banidas de dirigirem automóveis. O significado dessa medida do rei Salman na última nação no mundo que tinha esta proibição é o objeto de estudo do documentário Autoescola para Mulheres Sauditas (2019), que integra a recente temporada de produções originais do gênero na HBO. Se a própria filmagem do longa de Erica Gornall no país é um feito sem precedentes, a diretora de outros telefilmes documentais – Catching a Killer: A Bullet Through the Window (2017) e Steph & Dom: Can Cannabis Save Our Son? (2019) foram produzidos para o Channel 4 – se aproveita do olhar para o caso específico para registrar uma discreta, mas profunda mudança na ultra conservadora sociedade saudita.

 

Se antes as mulheres que quisessem apreender a dirigir precisavam fazer isso às escondidas no deserto ou no exterior, agora elas recebem instruções pelos arredores da autoescola do título, destinada exclusivamente ao público feminino. A inglesa Gornall, então, acompanha as aulas práticas de Sarah Saleh, uma das alunas da instituição localizada na capital Riad. Mas elas não são as únicas personagens em destaque no documentário que também segue os rastros de Shahad al Humaizi, uma das primeiras motoristas de Uber autorizadas a rodar pela cidade, e de Amjad Alamri, que passou a ser piloto de corrida logo após o fim da proibição.

 

Se “elas” estão em foco, “eles” surgem na tela em raros momentos, como o marido da instrutora de Sarah ou os passageiros de Shahad, que são mais progressistas, mas nem tanto, como deixam escapar no decorrer de suas falas. É mais bem-vinda a escolha de colocar a maior parte da opinião masculina em voz off, identificando apenas o nome, idade e profissão dos homens que comentam sobre essas mudanças, a fim de não personalizar um pensamento machista ainda arraigado em toda a sociedade – que, infelizmente, não é exclusividade saudita. Alguns depoimentos finais, porém, indicam uma consciência mais igualitária da nova geração em relação às questões de gênero.

 

Isso porque ainda existe um longo caminho a ser percorrido para se alcançar essa igualdade em uma nação em que as mulheres, mesmo as adultas, têm os homens, sejam seus pais, irmãos ou maridos, como seus guardiões legais para decidir questões essenciais de suas vidas. E cada avanço na Arábia Saudita parece ser seguido de um retrocesso, como na prisão das ativistas que lutaram pela liberação da direção automobilística feminina logo antes do decreto real. Como bem observado pela especialista na história saudita, um traço do pensamento monárquico para deixar claro que a decisão foi soberana do rei e não decorrente da pressão de algumas ou muitas de suas súditas.

 

No entanto, algumas entrevistadas questionam o julgamento estrangeiro sobre a situação delas na Arábia Saudita, como se elas vivessem em tendas e não fossem mulheres fortes, justamente por essas adversidades. Uma delas advoga que cada país tem seu tipo de liberdade e elas gozam da sua, levando o filme para o complexo terreno das diferenças culturais. É certo que o mundo ocidental tem seu telhado de vidro para apontar o dedo sobre tais questões, mas as falas parecem mais uma autodefesa programada do que espontâneas, bem como o recorte natural do documentário na capital, limita a visão da situação em toda a nação. Por isso, a mensagem de empoderamento feminino da obra tem um gosto um pouco agridoce, como se fosse tão difícil se libertar deste pensamento patriarcal quanto sair de uma rotatória.

Autoescola para Mulheres Sauditas (Saudi Women's Driving School, 2019)

Duração: 60 min | Classificação: 12 anos

Direção: Erica Gornall

Elenco: Amjad Alamri, Laijad al Hathloul, Shahad al Humaizi e Sarah Saleh (veja + no IMDb)

Canal: HBO | Exibição: Terça, 12/11, às 22h

Horário alternativo: Quarta, 13/11, às 19h55 a HBO 2 | quinta, 14/11, às 14h35 na HBO e 18h45 na HBO Signature | Sexta, 15/11, às 13h05 na HBO 2 (veja outras opções no site), além de estar disponível na HBO On Demand e HBO GO

 

 

Compartilhar
Tweetar
Please reload

 Textos relacionados: 
Please reload

 últimas: 
Please reload

 siga o NERVOS: 
 @nervossite 
  • Twitter - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
  • SoundCloud - Black Circle
  • Deezer - Black Circle
  • Spotify - Black Circle
  • Branco RSS Icon
  • Twitter B&W
  • Facebook B&W
  • Instagram B&W