© 2019 por Nayara Reynaud. Criado a partir da plataforma Wix.

DUAS RAINHAS | It's a (wo)man's world

06/04/2019

 

A monarquia britânica sempre fascinou, não somente seus súditos ingleses, mas igualmente a ficção local, desde as lendas medievais e as peças de Shakespeare. No cinema, nunca foi diferente, porém, duas produções do ano passado demonstraram uma tendência em resgatar outras figuras femininas que fizeram/fazem sua história, além das já célebres Elizabeth I e II. A esquecida rainha Anne foi lembrada na comédia de época A Favorita (2018), de Yorgos Lanthimos, que rendeu um merecido Oscar de Melhor Atriz à Olivia Colman pela sua interpretação da monarca. Enquanto isso, Duas Rainhas (2018), de Josie Rourke, revisita a imagem de Mary Stuart – ou Maria da Escócia, como seu nome foi aportuguesado por aqui –, ao lado da própria Elizabeth I, respectivamente, encarnadas por Saoirse Ronan e Margot Robbie.

 

O resgate da História da Bretanha, ainda antes de ser um/o Reino Unido, é mais contido e tenta ser mais fidedigno do que A Favorita, que tem outras preocupações. Ainda sim, Duas Rainhas é um drama histórico e não um documento do gênero que necessita trazer somente acontecimentos e detalhes comprovados para o público. O filme tem como base o livro Queen of Scots: The True Life of Mary Stuart (2004), do historiador britânico John Guy, contudo, o roteiro adaptado de Beau Willimon e a direção de Rourke abordam a vida da jovem rainha católica da Escócia que mal conseguiu governar o seu país, mas foi posta como uma ameaça para a monarca inglesa protestante, sob um viés contemporâneo e um olhar mais feminista sob a situação de ambas.

 

Roteirista do longa Tudo Pelo Poder (2011) e da série House of Cards (2013-18), Willimon está acostumado a construir essas dinâmicas de poder em seus scripts, que aqui saem do presidencialismo de hoje para o cenário monárquico de ontem, para mostrar que algumas coisas não mudaram. E a principal delas, que é destacada pela obra é a dificuldade de Mary e Elizabeth serem duas mulheres no poder, em meio a um antro de homens ambiciosos ou com seu orgulho masculino ferido ao verem as duas no trono. Um retrato do século XVI com a visão e a tentativa de ecoar para o século XXI.

 

Tal proposta, porém, poderia cair no erro involuntário de mostrar as duas personagens femininas como facilmente manipuláveis por essas figuras masculinas que as rodeiam. Roteiro e direção escapam melhor disso na construção mais tridimensional de Mary, mais emotiva que do que a prima e pretensa rival, mas igualmente estrategista para se mover no que parece um jogo de xadrez sobre um campo minado. Fica a impressão, no entanto, de que todas essas movimentações e o desenvolvimento de certos personagens seriam mais detalhados em uma minissérie do que em um longa-metragem.

 

Esse sentimento de correção não destacável acompanha todo o filme, que se trata da primeira experiência no cinema de Josie Rourke, que é diretora artística da Donmar Warehouse e já teve suas produções teatrais indo para a Broadway, West End e até gravados para as telonas. A cineasta estreante tem um apuro visual que se distingue nas cenas mais dramáticas do que necessariamente na única batalha que aparece na trama, sendo no primeiro caso onde a obra ganha mais vida, também por conta da atuação de seu elenco. No topo dele, Margot Robbie, indicada ao Oscar pelo seu trabalho em Eu, Tonya (2017), está bem na fragilidade e força de sua Elizabeth, mas não margem para desenvolvê-la. Diferente de Saoirse Ronan que, ainda aos 24 anos, já concorreu três vezes ao prêmio da Academia, a última por Lady Bird – A Hora de Voar (2017), e aqui tem espaço para mostrar o seu talento como uma Mary convicta, mas apaixonada; forte, mas sensível; petulante, mas muito perspicaz, lançando luz para o público conhecer e entender essa figura real, em ambos os sentidos deste adjetivo.

Duas Rainhas (Mary Queen of Scots, 2018)

Duração: 124 min | Classificação: 16 anos

Direção: Josie Rourke

Roteiro: Beau Willimon, baseado no livro “Queen of Scots: The True Life of Mary Stuart” de John Guy

Elenco: Saoirse Ronan, Margot Robbie, Jack Lowden, Guy Pearce, James McArdle, Joe Alwyn, Grace Molony, Georgia Burnell, Ismael Cruz Cordova, David Tennant, Martin Compston e Brendan Coyle (veja + no IMDb)

Distribuição: Universal Pictures

 

 

Compartilhar
Tweetar
Please reload

 Textos relacionados: 
Please reload

 últimas: 
Please reload

 siga o NERVOS: 
 @nervossite 
  • Twitter - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
  • SoundCloud - Black Circle
  • Deezer - Black Circle
  • Spotify - Black Circle
  • Branco RSS Icon
  • Twitter B&W
  • Facebook B&W
  • Instagram B&W