© 2019 por Nayara Reynaud. Criado a partir da plataforma Wix.

O RETORNO DE BEN | O Filho Pródigo

21/03/2019

 

Colocar “a ovelha negra da família” sob a pressão de um feriado em reunião, não só com seus parentes, mas com seus fantasmas do passado, parece interessar ao cineasta Peter Hedges. Roteirista de sucessos indie e comerciais como Gilbert Grape: Aprendiz de Sonhador (1993) e Um Grande Garoto (2002), ele iniciou sua carreira de diretor com o encontro familiar no dia de Ação de Graças do longa Do Jeito que Ela É (2003), que já no título revela a má impressão que os outros membros do clã têm da protagonista interpretada por Katie Holmes. Um bom tempo depois do quase conto de fadas A Estranha Vida de Timothy Green (2012), ele realiza agora seu quarto trabalho, O Retorno de Ben (2018), um filme natalino que em nada lembra a imagem da festa em questão.

 

Na realidade, indo fundo na raiz religiosa dela, é na parábola contada pelo aniversariante festejado na data que se encontra o cerne emocional e narrativo da obra. É possível estabelecer paralelos, ainda que distantes, da história do Filho Pródigo com a trama desta mãe vivida por Julia Roberts que escancara igualmente a felicidade e preocupação ao ver o seu rebento na porta de casa. O problema é que o tal Ben, jovem encarnado pelo próprio filho do diretor, Lucas Hedges, estava internado em uma clínica para dependentes químicos e disse ter tido permissão do padrinho para passar o Natal com a família.

 

Se tal qual o Pai do conto moral e religioso, a mãe desta ficção fica exultante com o retorno do filho que “estava perdido”, Holly ainda mantém o pé atrás se ele realmente “foi reencontrado”, mas não mais do que a irmã dele (Kathryn Newton) e seu padrasto (Courtney B. Vance), cuja desconfiança de que o rapaz possa causar os mesmos problemas de temporadas anteriores está estampada em suas feições. Dão-lhe, então, 24 horas de crédito, para passar a data com eles sob total vigilância materna e da câmera na mão – e mais visivelmente, digital durante a saga noturna – da fotografia de Stuart Dryburgh. Mas com tantos gatilhos, não apenas em seu lar, mas em sua pequena cidade natal no interior do estado de Nova York, Ben tem uma tarefa difícil.

 

Tanto sua progenitora quanto a plateia tentam ficar ao seu lado, enquanto esta última vai compreendendo, ao longo dessa jornada condensada em um único dia, as causas, sintomas, ciclos e consequências do vício na vida do rapaz e dos que o rodeiam. É um recurso narrativo que se revela muito mais eficiente, seja na abordagem do tema ou na compreensão da história, do que a montagem frenética em seu vaivém de Querido Menino (2018). Nesta comparação inevitável com o outro lançamento recente da Diamond que aborda a questão da dependência química, O Retorno de Ben tem a seu favor personagens mais envolventes para o público, justamente pelo diretor e roteirista desenvolvê-los de modo a torna-los tridimensionais.

 

Isso em nada adiantaria se o elenco também não desse conta dessas nuances. O jovem Lucas Hedges, confirmando seu talento anunciado desde Manchester à Beira-Mar (2016), vai da culpa à autopiedade na ebulição de sentimentos em Ben, mas traz, especialmente, essa dubiedade de um viciado que pode estar mentindo até para si mesmo. No entanto, o grande destaque fica mesmo para Julia Roberts, com um papel desafiador que há muito tempo não tinha no cinema, deixando o espectador esquecer um pouco de seu sorriso de Mona Lisa para carregar o desespero nos olhos de uma mãe que faz de tudo para salvar o seu filho, chegando quase ao final de suas forças.

O Retorno de Ben (Ben Is Back, 2018)

Duração: 103 min | Classificação: 14 anos

Direção: Peter Hedges

Roteiro: Peter Hedges

Elenco: Julia Roberts, Lucas Hedges, Courtney B. Vance, Kathryn Newton, Rachel Bay Jones, David Zaldivar, Alexandra Park, Michael Esper, Tim Guinee, Mia Fowler e Jakari Fraser (veja + no IMDb)

Distribuição: Diamond Films

 

 

Compartilhar
Tweetar
Please reload

 Textos relacionados: 
Please reload

 últimas: 
Please reload

 siga o NERVOS: 
 @nervossite 
  • Twitter - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
  • SoundCloud - Black Circle
  • Deezer - Black Circle
  • Spotify - Black Circle
  • Branco RSS Icon
  • Twitter B&W
  • Facebook B&W
  • Instagram B&W