© 2019 por Nayara Reynaud. Criado a partir da plataforma Wix.

NERVOS Entrevista #10 | O ÚLTIMO TRAGO + RAIVA

09/03/2019

 

O NERVOS Entrevista #10 está especial, não só porque completamos 10 edições do nosso podcast, mas pelo destaque duplo, com os filmes O Último Trago (2016) e Raiva (2018), que estrearam nesta quinta (7). O primeiro trata-se do último título da Alumbramento, coletivo de produção independente sediado em Fortaleza e importante na história recente do cinema brasileiro, tendo a direção de Luiz Pretti, Pedro Diógenes e Ricardo Pretti. O segundo é uma adaptação do livro português Seara de Vento (1958), de Manuel da Fonseca, coproduzido por Portugal, Brasil e França, mesmas nacionalidades que o cineasta Sérgio Tréfaut possui.

 

Em entrevista à nossa editora Nayara Reynaud, o cearense Pedro Diógenes e o carioca Ricardo Pretti falaram sobre o longa que ganhou três prêmios Candangos no Festival de Brasília de 2016 – o de Melhor Atriz Coadjuvante para Samya de Lavor, Fotografia e Montagem –, contando do surgimento da ideia para o filme, as escolhas estéticas com influências do cinema de gênero e os próximos passos deles depois do fim do coletivo. Depois, foi a vez dela conversar com Sérgio Tréfaut sobre a produção ambientada no Alentejo dos anos 1950, em plena época de Ditadura em Portugal, comentando das sua próprias origens familiares alentejanas, a recepção do filme indicado a nove categorias no Prêmio Sophia, dado pela Academia Portuguesa de Cinema, naquela região e pelo mundo, além de seu próximo trabalho aqui no Brasil.

 

*Músicas presentes no podcast (sob licença Creative Commons): “Content”, de Lee Rosevere; “Blind Love Dub”, de Jeris; e “Reusenoise_(DNB_Mix)”, de SpinningMerkaba

 

Ouça no lugar que você quiser: Soundcloud | Spotify | iTunesGoogle Podcasts | Feed | Download

Conexões Nervosas

 

Se você curtiu O Último Trago, pode gostar também de...

 

> Pedro Diógenes: música cearense, especialmente do músico que participa do filme, Vitor Colares; além do livro Os Verdes Abutres da Colina (1974), de José Alcides Pinto

 

 

 

Se você curtiu Raiva, pode gostar também de...

 

> Sérgio Tréfaut: o filme mudo soviético de Aleksandr Dovjenko, Terra (1930); o longa dinamarquês de Carl Thedor Dreyer, premiado com o Leão de Ouro em Veneza, A Palavra (1955); e outra produção portuguesa recente, Diamantino (2018), de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt

 

Compartilhar
Tweetar
Please reload

 Textos relacionados: 
Please reload

 últimas: 
Please reload

 siga o NERVOS: 
 @nervossite 
  • Twitter - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
  • SoundCloud - Black Circle
  • Deezer - Black Circle
  • Spotify - Black Circle
  • Branco RSS Icon
  • Twitter B&W
  • Facebook B&W
  • Instagram B&W