© 2019 por Nayara Reynaud. Criado a partir da plataforma Wix.

OITO MULHERES E UM SEGREDO | Garotas só querem se divertir e roubar um colar

09/09/2018

 

“Eu só gostaria de uma vida simples”, diz Sandra Bullock, logo na abertura de Oito Mulheres e Um Segredo (2018), provocando o riso imediato no público. O espectador mal conhece a sua Debbie Ocean, mas já desconfia que ela está mentindo na audiência pela sua condicional, sabendo que se trata da irmã de Danny Ocean, personagem interpretado por George Clooney na trilogia Onze Homens e Um Segredo, iniciada pelo remake de 2001 de Steven Soderbergh do filme homônimo de 1960. Basta sair da prisão para isso se confirmar e demonstrar que os anos em cela só contribuíram para estimular a sua criatividade criminosa, presente no seu DNA familiar e neste spin-off, dirigido por Gary Ross, que expande a franquia para outro universo ao colocar um novo elenco estelar, agora, totalmente feminino na execução do plano da vez.

 

No caso, o objetivo é roubar um colar Cartier valiosíssimo do pescoço de uma famosa atriz (Anne Hathaway do outro lado de um mundo que lhe é familiar e faz o público remeter ao sucesso O Diabo Veste Prada, de 2006) em pleno Baile de Gala do MET, organizado pelo departamento de moda do Metropolitan Museum of Art de Nova York e que reúne várias celebridades anualmente, sempre na primeira segunda de maio – o documentário The First Monday in May (2016), aliás, detalha a história, os bastidores e o glamour que cercam o evento. Para tanto, a Debbie de Bullock se encontra com sua antiga parceira Lou, encarnada em todo o seu estilo rock’n’roll oitentista por Cate Blanchett, e orquestra a operação em grupo. Como em todo filme de assalto coletivo, estão aqueles papéis sempre necessários, a exemplo da hacker da cantora pop Rihanna, da ladra “mão leve” da revelação de origem asiática Awkwafina e da fornecedora de material de Sarah Paulson, além de figuras específicas para esta ação como a estilista falida de Helena Bonham Carter e a joalheira insatisfeita de Mindy Kaling.

 

Já o desafio da produção em si era demonstrar ter o mesmo encanto dos filmes anteriores, mas ser mais do que uma simples mudança de gênero dos protagonistas. Sem demonstrar o mesmo magnetismo visual de Soderbergh, Gary Ross também não obtém o mesmo encanto em seu roteiro, escrito junto com Olivia Milch, sem conseguir aprofundar a trama e, mais sensivelmente, essas mulheres individualmente ou na amizade que está sendo construída entre elas neste planejamento. Sarah Paulson como uma mãe de família contrabandista é algo muito interessante para não receber um foco maior, por exemplo, ou cenas como a de Constance (Awkwafina) ensinando Amita (Mindy Kaling) como usar o Tinder são detalhes pequenos que poderiam estar mais presentes no longa para ajudar no desenvolvimento das personagens.

 

Contudo, há certas escolhas que conferem outras camadas na narrativa do filme, distinguindo-o de um mero produto comercial de Hollywood, quando esta vira alvo de piadas e críticas, especialmente, na figura irresistível e ácida de Daphne Kluger tão bem conduzida por Hathaway. Até mesmo a proposição de realizar o roubo em um evento que para muitos pode parecer fútil – mas voltando a O Diabo Veste Prada, aquele discurso da Miranda Priestly a partir da diferença de tons entre dois cintos azuis está aí para provar o contrário para quem despreza a importância da moda – é estratégica, conferindo inteligência e habilidade às mulheres em um lugar onde são constantemente julgadas pela aparência. Se os planos mirabolantes não fascinam mais tanto quanto antes as mentes dos espectadores, a jornada entretém em Oito Mulheres e Um Segredo, se você encarar que, como diria Cindy Lauper, girls just wanna have fun e roubar alguns milhões neste ínterim.

Oito Mulheres e Um Segredo (Ocean’s Eight, 2018)

Duração: 110 min | Classificação: 14 anos

Direção: Gary Ross

Roteiro: Gary Ross e Olivia Milch, baseado nos personagens criados por George Clayton Johnson e Jack Golden Russell em “Onze Homens e Um Segredo” (1960)

Elenco: Sandra Bullock, Cate Blanchett, Anne Hathaway, Helena Bonham Carter, Rihanna, Sarah Paulson, Mindy Kaling, Awkwafina, Richard Armitage, Dakota Fanning e James Corden (veja + no IMDb)

Distribuição: Warner Bros. Home Video

Disponível para compra ou aluguel em DVD e nas plataformas digitais (NOW, Vivo Play, Google Play, iTunes e Looke)

 

 

Compartilhar
Tweetar
Please reload

 Textos relacionados: 
Please reload

 últimas: 
Please reload

 siga o NERVOS: 
 @nervossite 
  • Twitter - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
  • SoundCloud - Black Circle
  • Deezer - Black Circle
  • Spotify - Black Circle
  • Branco RSS Icon
  • Twitter B&W
  • Facebook B&W
  • Instagram B&W