© 2019 por Nayara Reynaud. Criado a partir da plataforma Wix.

Cine Resumão #25 | Semana de 04 a 10/06

12/06/2018

Uma semana muito movimentada no que diz respeito aos trailers, indo de Lady Gaga, Lisbeth Salander, Mike Myers e viúvas assaltantes às princesas reunidas em um único filme da Disney, um Homem-Aranha de um universo alternativo, Bumblebee (2018) e outras Máquinas Mortais (2018), passando pelo assombroso Hotel El Royale, um Boyhood (2014) à brasileira, Tatá Werneck e Cauã Reymond como uma dupla de policiais e os filmes do Varilux. Esses e outros vídeos de 4 a 10 de junho estão junto das novidades da bilheteria e destaques nos cinemas, festivais e streaming no Cine Resumão #25.

Cartazes

  • A nova versão da aclamada série de livros Millennium, criada pelo sueco Stieg Larsson, revelou seu visual na semana passada. O trailer – veja aqui dublado – e o pôster de Millenium: A Garota Na Teia de Aranha (2018) mostram Claire Foy na pele de uma Lisbeth Salander justiceira que precisa lidar com um assunto mal resolvido do passado na produção da Sony dirigida por Fede Alvarez, responsável por O Homem nas Sombras (2016), que será lançado no dia 8 de novembro.

 

 

  • Uma definição do que é ser uma Princesa Disney rouba a cena, assim como Vanellope, que encontra todas elas reunidas, no trailer de WiFi Ralph (2018), sequência de Detona Ralph (2012), cujo protagonista agora explora, junto com sua amiga, os novos territórios da internet. Estreia prevista para 3 de janeiro de 2019.

 

 

  • Com o lançamento do trailer de Como Treinar o Seu Dragão 3 (2019), mostrando um Soluço mais velho e Banguela descobrindo que não é o último de sua espécie, também foi divulgado um novo cartaz da animação que estreia em 31 de janeiro de 2019, marcando a primeira produção da DreamWorks Animation a ser distribuída pela Universal.

 

 

  • Continuando entre as animações, a PlayArte lançará Wheely (2017), uma produção malasiana que traz veículos falantes – sim, é só conferir o trailer que Carros da Pixar virá em sua mente. O filme dirigido por Yusry Abd Halim que mostra um táxi tentando fazer de tudo para salvar sua amada de um caminhão vilão chega aos cinemas brasileiros em 6 de setembro.

 

 

  • Uncle Drew, personagem vivido pelo jogador de basquete Kyrie Irving, do Boston Celtics, em uma série de comerciais/curtas da Pepsi, desde 2012, ganha as telas na comédia esportiva Tio Drew (2018), que reunirá vários astros da NBA na pele de uma turma de septuagenários que volta para as quadras. A produção, com lançamento agendado para 19 de julho no Brasil, teve seu cartaz nacional divulgado pela Paris Filmes.

Trailers

  • Apontado como o Boyhood brasileiro, o longa nacional rodado no decorrer de uma década, Alguma Coisa Assim (2017), na realidade acompanha a juventude de Mari (Caroline Abras) e Caio (André Antunes), personagens do curta homônimo de 2006, também dirigido por Esmir Filho e Mariana Bastos, sendo confrontada com os problemas da vida adulta. Os diretores se reuniram em 2013, voltando a gravar com os mesmos atores, o reencontro de Mari e Caio, em São Paulo, e depois, já em 2016, em Berlim. Com estreia marcada para 26 de julho pela Vitrine, a produção ganhou um trailer para iniciar a divulgação.

 

  • Lady Gaga estreia como protagonista no cinema e sua personagem Ally como intérprete de suas próprias músicas em Nasce Uma Estrela (2018), versão dirigida e também estrelada por Bradley Cooper – numa vibe Eddie Vedder mais country e ferrado como aparenta o trailer – do sucesso homônimo de 1976, com Barbra Streisand e Kris Kristofferson. Com canções compostas pela própria cantora, ao lado de Cooper e artistas como Lukas Nelson, Jason Isbell e Mark Ronson, e músicas gravadas ao vivo, a nova produção da Warner tem lançamento mundial agendado para 11 de outubro.

 

  • Falando em clássicos, Jamie Lee Curtis, ou melhor, Laurie Strode é novamente aterrorizada por Michael Myers (Nick Castle) no primeiro trailer de Halloween (2018), produção da Blumhouse, com direção de David Gordon Green, que se põe como uma sequência direta de Halloween – A Noite do Terror (1978), do mestre do terror John Carpenter, colocando o vilão à solta para um novo embate com a vítima que não conseguiu matar no primeiro filme. Seu lançamento está previsto para outubro, segundo a Universal.

 

  • Em um mundo devastado, o otimismo de Emmet permanece inabalável no trailer de Uma Aventura Lego® 2 (2019), sequência do longa de Phil Lord e Christopher Miller, dupla que agora apenas roteiriza e produz a continuação, deixando à Rob Schrab a direção da animação baseada nos personagens dos brinquedos de montar da marca. No entanto, o protagonista agora terá de salvar sua amiga Lucy e outros personagens, incluindo o Batman, das garras de uma vilã alienígena que os sequestrou na produção da Warner que chega aos cinemas no dia 7 de fevereiro de 2019.

 

  • Falando em brinquedos, o clima nostálgico da franquia de veículos robóticos da Hasbro parece vir à tona no trailer de Bumblebee, spin-off da franquia Transformers, capitaneada pela Paramount. No novo longa dirigido por Travis Knight, de Kubo e as Cordas Mágicas (2016), Hailee Steinfeld é a dona do simpático fusquinha no qual se “esconde” o famoso personagem, ainda nos anos 1980. O filme, que ainda conta com John Cena no elenco, estreia em pleno Natal: dia 25 de dezembro.

 

  • Outras máquinas poderosas chegam aos cinemas, pela primeira vez, na nova produção 3D de Peter Jackson, roteirizada pelo cineasta a partir da série de livros de Philip Reeve e assinada pelo diretor Christian Rivers. Máquinas Mortais apresenta um mundo pós-apocalíptico, onde a humanidade se adaptou à vida em cidades móveis, estruturas gigantescas e mortais obrigadas a atacarem cidades menores para se reabastecerem de novos recursos. Neste cenário de canibalismo urbanístico e social, filmado inteiramente na Nova Zelândia, Hugo Weaving, Hera Hilmar, Robert Sheehan, Jihae, Ronan Raftery, Leila George, Patrick Malahide e Stephen Lang estrelam a história que chega em dezembro às telas.

 

  • Voltando a falar da dupla Phil Lord e Christopher Miller, os dois estão por trás da animação Homem-Aranha: No Aranhaverso (2018), onde o adolescente do Brooklyn, Miles Morales, descobre que não só um, e inclusive ele, pode usar a máscara do amigo da vizinhança, como mostra o trailer – veja legendado – divulgado pela Sony do longa que estreia em 10 de janeiro de 2019.

 

  • Direção do vencedor do Oscar, com 12 Anos de Escravidão (2013), Steve McQueen, roteiro de Gillian Flynn, autora de Garota Exemplar, e um elenco de peso são a grife que o thriller As Viúvas (2018) ostenta desde o instigante trailer, que mostra como Veronica (a também oscarizada Viola Davis), Alice (Elizabeth Debicki), Linda (Michelle Rodriguez) e Belle (Cynthia Erivo), após a morte de seus maridos criminosos, que lhes deixaram uma enorme dívida, tomam a frente da ação. A produção da Fox também tem Liam Neeson, Colin Farrell, Robert Duvall, Daniel Kaluuya e Brian Tyree Henry no elenco.

 

  • O mundo do crime também está presente, desde a adolescência, em White Boy Rick (2018), longa dirigido em Yann Demange, baseado na história real de um jovem que, aos 16 anos, se tornou traficante e informante da polícia. Situada em uma Detroit oitentista, a trama traz Matthew McConaughey, Jennifer Jason Leigh e Eddie Marsan no elenco e será distribuído pela Sony aqui, a partir de 31 de janeiro de 2019.

 

  • O clima de thriller policial também dá o tom no trailer de Maus Momentos no Hotel Royale (2018), que serão passados por sete estranhos que se hospedam no hotel interestadual no longa sessentista de Drew Goddard. Jeff Bridges, Chris Hemsworth, Jon Hamm, Dakota Johnson e Cynthia Erivo são alguns dos nomes do grande elenco da produção da Fox, com lançamento prevista para 25 de outubro.

 

  • O ambiente policial, por sua vez, ganha ares cômicos com Tatá Werneck e Cauã Reymond no trailer de Uma Quase Dupla (2018), comédia de Marcus Baldini na qual a atriz e comediante vive Keyla, experiente investigadora enviada do Rio de Janeiro, para trabalhar junto com Claudio, subdelegado acostumado à vida pacata e que passa mal nas cenas dos crimes, vivido pelo ator. Com Louise Cardoso, Ary França, Alejandro Cleveaux, Daniel Furlan, Augusto Madeira, Gabriel Godoy, Valentina Bandeira, Priscila Steiman, Pedroca Monteiro, Luciana Paes, George Sauma e Caito Mainier no elenco, a produção da Biônica Filmes e Paris estreia dia 19 de julho.

 

  • Depois de abrir a 7ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental e já estar prestes a estrear no circuito, já nesta quinta (14), o documentário Safári (2016) teve seu trailer lançado pela Pandora, mostrando os ricos turistas alemães e austríacos em suas viagens de férias caçando animais em safáris no continente africano captados pelo diretor Ulrich Seidl.

 

  • A Pandora Filmes, aliás, liberou uma série de trailers de seus filmes que estão na programação do Festival Varilux de Cinema Francês: tem vídeos da comédia dramática O Orgulho (2017), de Yvan Attal – que já conferimos e terá crítica aqui em breve –; o drama histórico Troca de Rainhas (2017), de Marc Dugain; e o drama Nos Vemos no Paraíso (2017), de Albert Dupontel.

 

 

 

  • O mesmo foi feito primeiro pela Bonfilm, que traz, dentro da programação do Varilux 2018, a comédia romântica A Excêntrica Família De Gaspard (2017), de Antony Cordier; a adaptação do autobiográfico romance de Romain Gary, Promessa ao Amanhecer (2017), de Éric Barbier; o thriller Carnívoras (2018), dos irmãos Jérémie e Yannick Renier; e a comédia O Poder de Diane (2017), de Fabien Gorgeart.

 

 

 

 

  • A California também entrou na dança, soltando os trailers do seu catálogo no festival de cinema francês: do mais recente longa de François Ozon, O Amante Duplo (2017), ao drama catástrofe de Daniel Roby, O Último Suspiro (2018), há espaço para o filme de zumbi A Noite Devorou o Mundo (2018), de Dominique Rocher; o drama do franco-marroquino Nabil Ayouch, Primavera em Casablanca (2017); e a comédia romântica De Carona Para o Amor (2018), de Franck Dubosc.

 

 

 

 

Premiações e Festivais

  • O documentário Henfil (2017), filme de Angela Zoé que resgata a história do cartunista, sagrou-se como o grande vencedor do XXII Cine PE. Confirmando a tendência das últimas três edições do festival recifense de dar o Calunga de Melhor Filme da Mostra Competitiva de Longas-Metragens, a produção, que também levou os troféus de Direção e Roteiro, ganhou destaque no balanço que Cauê Petito fez na cobertura do evento para o NERVOS. Os Príncipes (2018), de Luiz Rosemberg Filho, recebeu seis Calungas: além da Fotografia, Edição de Som e Trilha Sonora, foram premiados os atores Igor Cotrim – que dividiu o prêmio com Arthur Ávila de Dias Vazios (2018), que também teve Carla Ribas agraciada como Atriz Coadjuvante – e Patrícia Niedermeier nas categorias principais, e Tonico Pereira como coadjuvante. Entre os curtas, Vidas Cinzas (2017), de Leonardo Martinelli, foi o ganhador da Mostra Nacional e Uma Balada para Rocky Lane (2016), de Djalma Galindo, entre os curtas pernambucanos. Confira a lista completa de premiados no site.

 

  • O X In-Edit Brasil, festival especializado em documentários musicais, já está rolando em São Paulo – já falamos aqui do doc Chavela (2017) – e encerra a sua programação no domingo, dia 17, com uma sessão ao ar livre pra lá de especial às 20h, na Cinemateca Brasileira, de Stop Making Sense (1984), o show-filme em que o cineasta Jonathan Demme se junta à banda Talking Heads, em um espetáculo concebido pelo vocalista David Byrne. Veja a programação do evento no site.

 

  • Começou nesta segunda (11) o Festival de Annecy, o principal da área de animação do mundo e onde começou a carreira de um das produções nacionais mais importantes do gênero: O Menino e o Mundo (2013). O título, aliás, é o primeiro no ranking que se tornou livro, Animação Brasileira – 100 Filmes Essenciais, da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine), Associação Brasileira de Cinema de Animação (ABCA), Canal Brasil e Editora Letramento, que será lançado no festival francês. A publicação conta com textos de vários críticos e realizadores, incluindo um ensaio da nossa editora Nayara Reynaud sobre o curta-metragem Graffiti Dança (2013), de Rodrigo Eba. A presença do Brasil, homenageado no evento que segue até o dia 16, também está na seleção com o longa Tito e os Pássaros (2018), de Gustavo Steinberg, Gabriel Bittar e André Catoto, na mostra competitiva.

 

  • Contribuindo nesta homenagem à animação brasileira, que ainda está no clima de comemorações de seu centenário, completado no final do ano passado, o tradicional festival internacional do gênero, realizado aqui no Brasil, Anima Mundi assina curadoria de cinco mostras no Festival de Annecy, entre três de curtas-metragens emblemáticos de várias épocas, uma de séries de TV e outra de filmes publicitários, institucionais e videoclipes nacionais. Além da participação no evento francês, o próprio Anima Mundi anunciou as datas e a seleção de filmes de sua 26ª edição: de 21 e 29 de julho, no Rio de Janeiro, e entre 1º e 5 de agosto, em São Paulo, a programação completa conta com 405 produções, vindas de 40 países, que você pode conferir os nomes no site: www.animamundi.com.br/pt/selecionados-2018. Também foi divulgado o pôster deste ano, cuja arte é assinada por Michael Dudok, diretor de A Tartaruga Vermelha (2016).

  

  • O FIM – Festival Internacional de Mulheres no Cinema estreia sua primeira edição de 04 a 11 de julho, no CineSesc e Espaço Itaú Augusta, em São Paulo, e anunciou os títulos da sua competição de longas dirigidos por mulheres. A Mostra Competitiva Nacional traz Baronesa (2017), de Juliana Antunes; a única ficção da seção, Como é Cruel Viver Assim (2018), de Júlia Rezende; Desarquivando Alice Gonzaga (2017), de Betse de Paula; O Chalé É uma Ilha Batida de Vento e Chuva (2018), de Letícia Simões; O Desmonte do Monte (2017), de Sinai Sganzerla; e SLAM: Voz de Levante (2017), de Tatiana Lohmann e Roberta Estrela D’Alva. Entre os internacionais, há o mais recente filme da japonesa Naomi Kawasi, O Esplendor (2017), e o francês premiado no Un Certain Regard, Jovem Mulher (2017), de Léonor Serraille. Há ainda mostras especiais, a exemplo do programa “Lute Como uma Mulher” e clássicos de Helena Ignez, Paula Gaitán, Helena Solberg, Beth Formaggini e Lúcia Murat, além de Amor Maldito (1984), dirigido por Adélia Sampaio, sendo o primeiro filme nacional a mostrar a relação amorosa entre duas mulheres e dirigido por uma cineasta negra.

 

Compartilhar
Tweetar
Please reload

 Textos relacionados: 
Please reload

 últimas: 
Please reload

 siga o NERVOS: 
 @nervossite 
  • Twitter - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
  • SoundCloud - Black Circle
  • Deezer - Black Circle
  • Spotify - Black Circle
  • Branco RSS Icon
  • Twitter B&W
  • Facebook B&W
  • Instagram B&W