© 2019 por Nayara Reynaud. Criado a partir da plataforma Wix.

Natal 2016 | A trilha sonora dos comerciais natalinos deste ano e dos clássicos

24/12/2016

 

 

O final de ano chega e com ele as tradicionais campanhas de Natal dos anunciantes nos intervalos comerciais da programação televisiva – e agora, também nas propagandas antes dos vídeos no YouTube & Cia. No entanto, de clássico, muito pouco se viu, ou se ouviu, neste ano. Isso demonstra que a tradição dos jingles específicos para esta época está, cada vez mais, dando lugar para a escolha de canções já conhecidas para as peças publicitárias.

 

O NERVOS fez, assim, uma seleção das músicas que tocaram nos principais comerciais deste Natal de 2016, além de trazer algumas das propagandas natalinas mais clássicas.

 

 

Trilha sonora de cinema

Para a sua mensagem de final de ano, o banco Itaú repetiu a dobradinha de 2016: narração da atriz Fernanda Montenegro e a trilha sonora do filme Forest Gump: O Contador de Histórias (2016), composta por Alan Silvestri. A faixa executada no comercial “Feliz 2017”, em que o Tempo se diz valorizado quando o ser humano não se preocupa com ele, é I'm Forrest... Forrest Gump:

 

 

Legitimamente gaúcho

O grupo Zaffari, composto pela rede de supermercados de mesmo nome, iniciada no Rio Grande do Sul, e do Shopping Bourbon em São Paulo, tradicionalmente cria quase curta-metragens em suas campanhas natalinas. A deste ano, intitulada “O Natal Reúne”, é focada na relação conturbada de dois irmãos, muito ligados na infância, agora na vida adulta. Para embalar a história foi escolhida um clássico gaúcho: Estrela, Estrela, canção-título do primeiro álbum de Vitor Ramil, irmão da dupla Kleiton e Kledir, lançada em 1981:

 

 

Descoberta indie

Em um primeiro momento, você pensa que é alguma música do Neon Trees que não conhece tocando no comercial “Promoção Samsung 360”. Depois, percebe que há algo de The Vaccines na levada que acompanha a apresentação animada do smartphone Galaxy S7 Edge e seus acessórios de realidade aumentada e smartwatch. Mas a verdadeira dona da canção You Know It é a Colony House, banda indie do Tennessee que você vai querer escutar todo o resto da breve discografia, logo na sequência:

 

 

O clássico (de Meninas Malvadas)

O repertório natalino nos Estados Unidos é repleto de várias canções icônicas, reinterpretadas a cada final de ano por diferentes artistas para o seu single ou álbum de Natal. É uma delas que embala a “infância” da Fátima Bernardes na propaganda “Natal Inesquecível Seara”. Jingle Bell Rock, na sua versão original de 1957, interpretada por Bobby Helms – e não na voz da Lindsey Lohan, como os mais jovens devem conhecer por causa da clássica cena de Meninas Malvadas (2004):

 

 

O jingle do ano e do passado

A criadora da imagem que conhecemos do Papai Noel, obviamente, não deixou de lado suas campanhas de Natal. Apostando no jingle que vem apresentando durante todo ano, Taste The Feeling, do australiano Conrad Sewell, a famosa fabricante de refrigerante de cola só fez leves mudanças no acorde para a peça “Neste Natal, agradeça com Coca-Cola”:

 

Mas também vale recordar quando a Coca-Cola tinha um jingle próprio para uma de suas clássicas propagandas de Natal – neste caso, o de 1995, com O Natal Vem Vindo trazendo os caminhões da marca que ficaram na memória de muitas pessoas:

 

 

O clássico dos clássicos

Talvez, um dos únicos remanescentes dos jingles clássicos de Natal da publicidade brasileira é o das Lojas Pernambucanas. Apesar de começar com o famoso verso “Dezembro vem o Natal...”, a peça deste ano, chamada de “Natal Pernambucanas, aqui você acontece”, traz uma versão editada que prefere dar destaque à segunda parte da música:

 

 

Os jingles perdidos

As empresas faliram ou foram vendidas e com elas foram embora os seus clássicos comerciais de Natal. Um caso é o da Varig com seu "Estrela brasileira, no céu azul, iluminando de norte a sul....". O jingle composto por Caetano Zamma e interpretado por Clélia Simone, em 1963, tocou por anos e anos na televisão, e ganhou uma versão, em 1992, cantada pelo Coral Variguinho, formado por filhos de funcionários da empresa aérea brasileira:

 

Outro jingle bem conhecido é o do extinto banco Nacional, geralmente, cantado por um coral de crianças. No comercial de 1987, um menino corre com sua bicicleta para chegar a tempo na apresentação e cantar com seus amigos os versos que se encaixariam muito bem neste ano de 2016: “Quero ver você não chorar, não olhar pra trás...”

 

 

Faixa Bônus

O aeroporto de Heatrow, em Londres, lançou uma propaganda de Natal que fez sucesso não só na Inglaterra, mas se espalhou no web por sua fofura e emocionante e surpreendente mensagem final. Coming Home for Christmas traz um casal de ursinhos de pelúcia desembarcando no aeroporto de maior tráfego da Europa, ao som de I'm Going Back, do duo “rockney” Chas & Dave:

 

 

Compartilhar
Tweetar
Please reload

 Textos relacionados: 
Please reload

 últimas: 
Please reload

 siga o NERVOS: 
 @nervossite 
  • Twitter - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
  • SoundCloud - Black Circle
  • Deezer - Black Circle
  • Spotify - Black Circle
  • Branco RSS Icon
  • Twitter B&W
  • Facebook B&W
  • Instagram B&W